Twitter pode lançar serviço de e-commerce dentro de tuítes

Documentos que vazaram na internet mostram possível parceria de microblog com site de comércio eletrônico
Julia Wiltgen, de Exame.com

São Paulo – O Twitter pode se associar a um site de e-commerce para possibilitar o comércio eletrônico dentro do próprio microblog.

Documentos que vazaram na internet, obtidos pelo blog de tecnologia Re/Code, mostram possíveis planos de como o e-commerce dentro do Twitter poderia funcionar, em parceria com o site Fancy.com.
As imagens de como a plataforma de e-commerce funcionaria dentro do microblog e do Twitter app não foram autenticadas nem pelo Twitter nem pelo Fancy.
Segundo o Re/Code, os documentos fariam parte de um programa chamado Twitter Commerce. Mas uma fonte com conhecimento dos planos de e-commerce do Twitter disse ao blog que os documentos eram apenas simulações, feitas pelo Fancy.com, para apresentar ao Twitter uma versão de como seu produto para e-commerce funcionaria.
Ainda de acordo com o Re/Code, essa fonte também disse que o Twitter está em contato com outros sites similares ao Fancy.com em razão de seus planos de e-commerce.
O Fancy é um catálogo de produtos online, alguns anunciados por usuários e outros por vendedores. Segundo o Re/Code, um dos fundadores do Twitter, Jack Dorsey, é um dos membros do conselho do Fancy. Segundo o blog, o Twitter preferiu não comentar, e ninguém do Fancy foi encontrado para falar.

Como é o serviço descrito nos documentos

As imagens disponíveis nos documentos obtidos pelo Re/Code mostram que os tuítes comerciais apareceriam nos streams dos usuários. Alguns deles apareceriam também na seção Descobrir, onde é possível ver as atividades das pessoas que os usuários seguem. Isso incluiria, por exemplo, produtos que essas pessoas já tenham comprado. Ao expandir o tuíte, o usuário veria fotos e uma descrição do produto, além de uma seção de produtos relacionados. A partir daí, o usuário poderia informar seu nome, endereço e dados do cartão de crédito para finalizar a compra.
De acordo com o blog, aparentemente também seria possível acompanhar as informações de envio do produto em um mapa e receber atualizações da sua localização. “Essa funcionalidade, porém, deve ser estritamente para aqueles que vendem por meio do Fancy”, diz o blog. O Re/Code lembra que ainda não há clareza sobre quando o serviço de comércio eletrônico do Twitter será lançado, quantos serão os parceiros ou o percentual que o Twitter deve levar na empreitada.